No mês das Festas Juninas, livros ensinam mais sobre o mundo caipira

Foto: Pezibear/Pixabay

Pipoca, paçoca, pé de moleque, canjica, cachorro-quente, pamonha, curau, bolo de milho, arroz-doce, pinhão, cuscuz e quentão. Todas essas guloseimas nos remetem ao tradicional clima das Festas Juninas que marcam esse período do ano e celebram Santo Antônio, São João e São Pedro. Para essa típica comemoração realizada nos quatro cantos do Brasil, a Editora Moderna indica leituras que abordam o surgimento dessa celebração e retratam a cultura caipira para as crianças.

Uma delas é a obra “Rimas Juninas” do educador e escritor César Obeid, escrita em versos de cordel. O livro apresenta aos pequenos, diversos elementos que compõem as festas de junho, como o casamento e a quadrilha, o correio elegante, as brincadeiras e os quitutes típicos, e percorre os seus significados, curiosidades, entre outros. O autor aborda como essa grande festa começou, propõe a descoberta desse universo das tradições caipiras por meio de variadas abordagens linguísticas, como poemas, receitas culinárias e textos de teatro, que tornam a leitura acessível e prazerosa.

Além de seu conteúdo informativo, Rimas Juninas traz em seu projeto visual cenários elaborados com belas cerâmicas figurativas de Ana Souza. Por meio delas, a artista reproduz a energia e o colorido dessa festividade com um toque de brasilidade digno das tradicionais quermesses. A obra é indicada para leitores a partir dos 8 anos.

Já o livro “Choro e música caipira”, traz para o universo das crianças, dois gêneros musicais que, atualmente, são menos conhecidos, mas que carregam em si costumes e tradições genuinamente brasileiros. O choro representa o mundo urbano e o momento da modernização das cidades, e a música caipira representa o mundo rural e o êxodo rural do campo para as cidades.

Nessa obra, os leitores conhecerão a história desses dois estilos musicais, seus principais representantes, suas tradições e trajetórias, que culminaram com a consolidação desses dois gêneros. E, com a leitura, os pequenos conhecerão de perto os elementos que compõem o cenário do campo e os valores do mundo caipira, como as brincadeiras de roda, a Ave Maria das seis horas, as histórias contadas pelos mais velhos e outros. A obra, dos autores Carla Gullo, Rita Gullo e Camilo Vannuch faz parte da coleção Ritmos do Brasil e é indicada para leitores a partir dos 8 anos.

Deixe seu comentário

Comentar

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*