Dicas para ajudar sua dieta de emagrecimento

Confira com o médico clínico geral e psiquiatra Cyro Masci, seu trabalha com foco em vitalidade, saúde e qualidade de vida, seis dicas que vão te ajudar a manter o foco em sua dieta. Modificando o modo como nos relacionamos com o ambiente e com as pessoas que nos cercam, é mais fácil não sair da linha.

Cyro Masci1. Pense bem antes de espalhar por ai que você está tentando emagrecer, tanto em casa quanto no trabalho. Sempre existe a possibilidade de sabotagem por parte dos outros com, por exemplo, piadinhas de mal gosto ou começar a comer de modo desafiador na sua frente. Pode ser consciente ou não, não importa, o resultado é o mesmo, vai dificultar a sua vida. Uma dica é não dizer que você está tentando emagrecer, mas que está mudando sua alimentação para ser mais saudável.

2. Depois disso, peça para as pessoas afastarem as tentações, como pacotes de doce ou balas. Se não bastar expor que está tentando comer de modo a obter mais saúde, tente maquiar a realidade, diga que está com início de alguma doença, por exemplo, diabetes. Que toda a sua família tem esse problema e que seu médico recomendou tomar certas medidas preventivas. Isso deve bastar para reduzir a sabotagem de pessoas ao seu redor.

3. Se dentro da sua casa familiares reclamarem dizendo que a dieta é decisão sua, que eles não são obrigados a ficar sem as comidas que gostam, tente deixar esses alimentos em um armário separado, para que você ao menos não tenha que ficar cara a cara com a tentação.

4. Deixe alimentos saudáveis por perto para os momentos em que a fome lhe apanhar de surpresa. É melhor pensar antes no que irá comer do que ter que decidir com a barriga roncando.

5. Em casa, dê uma vistoria nos armários e separe todos os alimentos que estão fora da sua dieta. Você pode doar para alguém necessitado na rua, para um funcionário do prédio ou para um vizinho. Nunca subestime o poder da tentação. Se uma comida fora da sua dieta está por perto, é bem mais fácil ataca-la.

Woman Daintily Steps on Bathroom Scale
Woman Daintily Steps on Bathroom Scale

6. Já no trabalho, dê uma geral nas gavetas e armários e um pedido claro para que as pessoas afastem os alimentos que você deseja evitar. Como em alguns ambientes de trabalho muito competitivos um pedido de ajuda pode soar como um sinal de fraqueza pessoal, tente transformar seu pedido em pergunta, algo como: “Eu estou mudando meu modo de alimentação para ter mais saúde, ânimo e disposição. Você estaria disposto a … “, e inclua as mudanças que deseja.

Ao dizer que você não está fazendo dieta para emagrecer, mas sim para ter mais saúde, você não estará, de modo algum, mentindo. É preciso entender que não deveríamos emagrecer para ter saúde, mas, sim, buscarmos boa saúde para conseguirmos manter o peso ideal.

Dificuldades clínicas

Agora, se você fez tudo isso e, ainda assim, não consegue perder peso, talvez esteja na hora de tentar descobrir o que, exatamente, está dificultando o seu processo de emagrecimento. De acordo com a endocrinologista Isabela Bussade (RJ), responsável científica da PronoKal, multinacional europeia com foco em um método próprio de perda de peso, a resposta pode estar em algumas condições clínicas. São elas:

1. Doença endócrina não diagnosticada. Segundo a médica, a principal doença endócrina não diagnosticada é a Síndrome dos Ovários Micropolicísticos, que chega a atingir 30% das mulheres jovens. Pela elevação da insulina que a doença causa, uma dieta de baixas calorias tem resultado muito pouco expressivo.

Estresse crônico2. Estresse crônico associado à sobrecarga psíquica (muita preocupação e responsabilidade no seu dia a dia, e pouco sono). A especialista explica que o hormônio do estresse, o cortisol, é responsável pelo baixo metabolismo. “Estudos em modelos de animais mostram que, mesmo seguindo uma dieta de muito pouca caloria, os animais não emagreceram”, afirma.

3. Treinos extenuantes (malhando acima da sua capacidade). De acordo com Isabela, quando uma pessoa se submete a um treino acima da sua capacidade cardiovascular e ventilatória, são ativados hormônios poupadores de energia, o que dificulta o processo de perda de peso. “Nesse caso, o exercício deve ser prescrito dentro do limite de cada um”, diz.Treinos extenuantes

4. Fome sem fim. Segundo a médica, isso pode acontecer em decorrência da elevação dos níveis de leptina, hormônio que aumenta quando uma pessoa ganha peso, e é responsável pela sensação de saciedade. O cérebro deixa de responder ao seu estímulo. “Para reverter esse processo, pode ser indicado tratamento com base alimentar e farmacológica”, alerta.

5 – Sarcopenia, ou perda de massa magra. Isabela explica que o músculo é o principal órgão de consumo de energia do organismo, e quando a pessoa perde mais músculo (massa magra), o organismo passa a oxidar muito lentamente os nutrientes. Com isso, mesmo comendo pouco, a pessoa tem dificuldade para emagrecer.

Compulsão alimentar6. Compulsão alimentar. Isso pode ser um sinal de Transtorno de Compulsão Alimentar (TCA). “Trata-se de um problema causado por uma alteração na secreção de neurotransmissores, e que deve ser tratado por médicos, com fármacos”, explica a médica.

Algumas das condições clínicas citadas podem ser superadas por um programa de perda de peso que aposta numa abordagem multidisciplinar, como o Método PronoKal, há mais de dez anos referência na Europa. “Devido ao uso de alimentos de proteína de alto valor biológico, o paciente não sente fome, graças ao efeito cetogênico que promove; perde peso rapidamente, o que o motiva a continuar no tratamento; e elimina predominante gordura em vez massa magra, o que preserva seus músculos. Somado a isso, há o suporte com orientações nutricionais, de coaching emocional, e de atividades físicas. Esse tratamento é indicado, inclusive, em casos de comorbidades, como hipertensão e colesterol alto, e quando o paciente não pode usar medicamentos”, explica Isabela Bussade.

Facebook Comments

Deixe seu comentário

Comentar

3 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.