De trás para frente

Vou começar de trás para frente porque acho mais fácil falar sobre o que já vivi do que sobre o futuro. ? Com 37 semanas de gestação, caminhando para a 38a, percebi que não passou tão rápido assim como as pessoas dizem. Descobri minha gravidez em fevereiro, na véspera do Carnaval ?. Sim! Foi um susto. Sim! Tudo se resolve. Sim! Sempre haverá quem ajude. Sim! Você vai ganhar muitas coisas (usadas ou não). Confesso que sou uma mulher de Aries, acostumada a independência financeira, social e emocional, mesmo assim me desperei com a ansiedade.? Ah… Se eu soubesse que tudo daria certo teria perdido menos tempo com aflições do dia a dia. Certamente teria chorado menos, curtido mais. ? Enfim, muita coisa aconteceu, em sua maioria questões que me conduziam a algum tipo de aprendizado. ?Hoje estou há duas semanas (segundo médicos) do nascimento da minha primeira filha. ?Tenho 37 anos. Resolvi escrever um blog não pelo modismo, mas, por ser jornalista, uma pessoa prática e por achar que boa informação só nos torna melhores para avaliar as nossas necessidades e as situações que nos cercam.? Aqui vou escrever minhas experiências, algumas notícias (não podia deixar de fazer isso) e outras coisas que eu achar pertinentes para que nós, mães, que desejamos estar bem informadas sobre o que acontece no mundo da maternidade e feminices. ??? Ahhhhh, a vida (no caso a sua personalidade/individualidade) não morreu e nem vai morrer porque você é (ou será) mãe. Tire isso da cabeça! É crendice e papinho de quem se permitiu ficar largada. ? Você é mulher, é mãe, é profissional, é luz. Vamos em frente, seguindo adiante com nossos carrinhos de bebê ?.

images (1)

Facebook Comments

Deixe seu comentário

Comentar

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.