Conheça filmes brasileiros que falam sobre a maternidade e seus desafios

A maternidade é um dos acontecimentos – se não “O” acontecimento – mais transformadores da vida de uma mulher. Muda tudo. Revira a vida do avesso. Nunca mais somos as mesmas depois de sermos mães. Mudam os gostos, os roteiros, os cronogramas, mudam algumas amizades. O tema vem sendo retratado em filmes brasileiros que chegam ao cinema no circuito comercial e também nas telas do cinema nacional independente, pelo olhar e roteiro de jovens cineastas e produtores. Oficialmente o calendário marca o Dia do Cinema Nacional, no dia 19 de junho. Você pode fazer a “sessão pipoca” em casa vendo títulos que mostram as sutilezas e a realidade do mundo materno e seus desafios. Vejam alguns exemplos:

 

🎬 Em junho, a Lona Cultural Carlos Zéfiro, em Anchieta – bairro da zona norte do Rio, recebeu a 1ª Mostra de produções independente de Cinema, que deu oportunidade para que novos nomes da produção cinematográfica brasileira mostrarem suas criações. Entre os curtas exibidos que abordaram o tema “maternidade real” estavam:

📽 ESCOLHAS – O curta-metragem produzido em preto e branco, que traz uma família, que vive no Sul do País, nos anos de 1940. Mãe e filha tem suas vidas transformadas, após impactantes segredos serem revelados. O filme traz em cena a atriz Carolina Kasting, que atuou na novela “Além do Tempo” e Tuna Dwek, que deu vida a fofoqueira Sueli Pedrosa, na novela Sangue Bom. A direção é de Ivann Willig (Rio de Janeiro).

📽 MANHÊ! O dia dos pais pode ser cansativo quando você é mãe solo. Todas as responsabilidades e cobranças dobram. Daniela, mãe de Arthur, tem de trabalhar, levar o filho a escola, atender os desejos de uma criança de seis anos e estar atenta aos sentimentos de Arthur que nesse momento só quer um dragão marinho. Ou seria um canguru? A direção é de Camila Amaral Xavier (São Paulo).

📽 TUDO DEPENDE DE COMO A GENTE OLHA O MUNDO – Moradora de uma favela em Minas Gerais, a menina Ana Júlia faz 11 anos. No dia do seu aniversário ela estará sozinha em casa. Sua mãe precisou sair para trabalhar. A garota então, entre um pensamento e outro, se pergunta o que poderá fazer da vida em um dia tão especial. O curta mostra os sentimentos de uma criança que se sente sozinha. A direção é de Marco Antônio (Minas Gerais).

📽 A FORMIDÁVEL FABRIQUETA DE SONHOS MENINA BETINA Quando nasce uma criança, inaugura-se uma fábrica de sonhos que tende a fracassar com o tempo. Betina está sempre disposta a ressignificar seus combustíveis para manter seu alto nível de produção. O curta ganhou o prêmio de “Melhor Trilha Sonora” no Anima Ceará. A direção é de Tiago Ribeiro (Pará). Trilha sonora: Vini Albernaz.

📽 PATINHOS – A inocência de Quinha se contrapõe à rispidez de sua mãe, mas encontra amparo na candura de sua avó. Tentando entender a péssima relação entre sua mãe e sua avó, Quinha começa a fazer perguntas que ameaçam trazer o passado à tona. Um passado que sua família preferiria esquecer. A direção é de João Ricardo Oliveira (Rio de Janeiro)


🎬 Já na lista de FILMES BRASILEIROS LANÇADOS NO CINEMA e que ficaram em cartaz em cartaz nas salas comerciais estão:

📽  “Como Nossos Pais” – Lançado em 2017, esse filme brasileiro dirigido por Laís Bodanzky foi bem recebido pela crítica e narra uma das questões que mais soam na cabeça de uma mãe: a busca pela perfeição. O filme traz uma reflexão sobre a pressão e a culpa que recaem nas mulheres depois que elas viram mães. Ao retratar um casal em crise, Bodanzky cria Rosa (Maria Ribeiro), uma protagonista feminina marcante, sensível e impressionantemente real. Rosa tem uma vida estressante, lidando praticamente sozinha com duas filhas pré-adolescentes, um trabalho que odeia e a desconfiança da infidelidade do marido. Para piorar, descobre um segredo familiar guardado por anos, que afeta diretamente sua percepção de identidade, e uma doença terminal da mãe, Clarice (Clarisse Abujamra).

📽 “Salve Geral” – É um filme brasileiro sobre uma mãe que tem o filho na prisão. Ele conta a saga do sonho da mãe em poder tirar o filho da cadeia. Uma grande reviravolta na vida de Lucia (Andrea Beltrão). A viúva de classe média Lúcia sonha em tirar seu filho, Rafael, da prisão. Em uma de suas visitas à penitenciária, ela conhece Ruiva, advogada do líder de um Comando. As duas formam uma amizade e Lúcia logo passa a ser usada em atividades criminosas. Como ela precisa do dinheiro, acaba aceitando. O longa é de 2009 e foi dirigido por Sérgio Rezende.

📽  “Que horas ela volta?” – A empregada doméstica Val (Regina Casé) se mudou para São Paulo em busca de melhores condições de vida para ajudar a sustentar sua filha Jéssica, que ficou no Nordeste. Treze anos depois, a garota chega para prestar vestibular e vai morar com a mãe na casa da família rica para quem Val trabalha. A partir daí, a relação entre mãe, filha e patrões acaba se complicando entre cobranças afetivas e preconceitos.


💡 Dicas de mãe para mãe💡

– Aproveite o soninho das crianças ou quando elas estiverem na escola para conseguir se concentrar nos filmes.

– Se tiver um tempinho, fique de olho na programação do Cinematerna da sua cidade. Sempre tem sessões de cinema para mães (e pais) com bebês de até 18 meses, seguidas de bate-papo. Os filmes exibidos em geral são de temática adulta – portanto, entretenimento para mães e pais, mas em ambiente especialmente preparado para os bebês.

Deixe seu comentário

Comentar

8 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*