Arteterapia ajuda a aliviar o estresse entre mães e filhos

arteterapia é um método das terapias alternativas que utiliza técnicas e recursos artísticos para tratamentos terapêuticos. Aplicada às famílias com crianças, conversamos com o arteterapeuta Wilson Jequitibá sobre essa , nos conta sobre o que é a Arteterapia e como ela ajuda nesse momento de isolamento aproximando a família.

Arteterapia é uma abordagem que propõe um trabalho que pode ter diversos caminhos, justamente por sua natureza transdisciplinar, mas o caminho principal é o de ser um processo terapêutico, individual ou em grupo, que se dá através da criação de imagens em diversas modalidades artísticas como desenho, colagem, argila, pintura, entre outras.

Arteterapia tem benefícios como relaxamento, prazer criativo, leveza mental

Como a Arteterapia pode ajudar as famílias nesse momento de isolamento e de possível estresse?

Wilson Jequitibá – Pode ajudar de diversas maneiras, considerando que o trabalho com a Arteterapia pode proporcionar diversos benefícios como relaxamento, prazer criativo, leveza mental, alivio de dores, alegria interna bruta, liberação de substancias importantes para o funcionamento do corpo, resgate de memorias antigas, novos acordos em relação a antigas crenças e condicionamentos, corpo brincante, afetuosidades e amorosidades, entre outros.

Antes, porém, é interessante falar um pouco sobre o que é a Arteterapia.

Nesse processo podemos utilizar estímulos criativos dos mais variados como a música, os textos, filmes e curtas, nossos canais de sensorialidade, olfato, visão, toque, escuta, paladar, utilizando temas ou campos simbólicos (assim chamamos), considerados importantes para cada contexto e necessidades. E tudo que é criado passa por um processo de interpretação simbólica.

Existem outras possibilidades de trabalho, em Arteterapia, onde não existe um contrato de processo terapêutico (apesar de ser, a arte, terapêutica por si só, o próprio trabalho com as mãos, com o corpo, com a criatividade e imaginação. São eles: as Vivências Arteterapêuticas e o Atelier Criativo.

E para responder esta pergunta, trago o trabalho de Atelier Criativo que estou desenvolvendo, chama-se “Brincadequê: arteterapia em casa para mães, pais e filhos”.

Um trabalho que comecei a desenvolver após três semanas de isolamento, a partir da experiência como Arteterapeuta e na lida, nesse tempo, com a minha guria de 4 anos, desenvolvendo práticas artísticas, brincando, lidando com o tempo de uma forma diferente, trabalhando as emoções geradas pelo fato de estarmos isolados, ausentes de um monte de coisas, principalmente do contato com o outro.

Nessa experiência com a minha filha, tive a oportunidade de observar a importância de algo que chamei de interseção criativa. E o que seria isso? É o contato do adulto com o imaginário da criança, o mundo da imaginação. E o contato da criança com o universo burocrático do adulto, o mundo real.

Como é possível essa interseção?

Como tirar mancha de tinta de parede, guache e até acrílica da roupa: 8  macetes - VIX
A Arteterapia ajuda a criar momento mais leves

Se a criança está disposta a ajudar nos afazeres de casa, e for possível, considerando a faixa etária, como é possível fazer isso de forma criativa? Aqui, a criança pode entrar no universo burocrátido dos afazeres pela brincadeira, pela ludicidade, criando assim um momento mais leve na relação, construindo um lugar que mostre a importância desses afazeres também, pois eles precisam ser feito, há uma rotina.

E para isso é preciso chamar para si a própria criatividade, a própria brincadeira, criar personagens, fazer espuma juntos ao lavar a louça, ao tomar banho (Bebel adora), dobrar o lençol imitando fantasmas, varrer o chão numa vassoura de bruxa que voa, fechar os olhos e sentir o cheiro da comida ao cozinhar juntos, fazer um suco juntos e quando ligar o liquidificador trazer para o corpo essa sensação em movimentos, e por aí vai, a imaginação da própria criança traz às propostas também, é importante abrir a escuta e deixar fluir.

E como o adulto entra no universo da criança? Convidando sua criança interior para brincar no universo da imaginação do seu filho. Aqui, o adulto se torna o amigo da escola, aquele que está descobrindo as coisas juntos, igual para igual, rindo e se frustrando, aqui a criança pode colocar as suas regras também.

Nesse trabalho terapêutico “Brincadequê”, trabalhamos com a criatividade e com a imaginação em práticas diversas; trabalhamos as emoções, principalmente às que deixam o corpo tenso, como a ansiedade e a angústia que se originam do medo, da não presença no tempo presente; trabalhamos a energia das crianças, o seu impulso primário que é contagiante, parecendo, às vezes, um furacão; é um lugar de cura, de resgate das nossas habilidades ancestrais, de utilizar as mãos para criar; um tempo fora do tempo que pode proporcionar ao corpo sorrisos, descarga energética criada pela ansiedade, ativação de substâncias que proporcionam um melhor humor, leveza, relaxamento e prazer após cada encontro.

Desenhar ajuda a desenvolver percepção, emoção e inteligência; incentive as  crianças - 08/11/2012 - UOL Universa
É possível criar vínculos afetivos pelo viés da criatividade em trabalhos coletivos

Nesse Atelier, existe, também, a intenção de criar vínculos afetivos pelo viés da criatividade e experimentações, em trabalhos coletivos. A ideia é proporcionar espaços de diálogo com a Escuta Ativa e não violenta, de toque, de abraços, de jogos teatrais, massagem, troca de olhares, dinâmicas corporais, dança e por aí vai, são muitas possibilidades. No adulto, ainda trabalhamos os bloqueios criativos que, possivelmente, ele carrega há tempos, sempre evidenciado por frases assim: “eu não sei pintar, eu nao sei desenhar, meu desenho é feio…”. E na criança, buscamos potencializar a criatividade a partir das experimentações.

Todo esse repertório é utilizado, também, na intenção de fortalecer o lugar amoroso; de resgatar a criança interior do adulto, no intuito de cuidar dela; de mostrar a criança que os pais também precisam de cuidados, nesse lugar o toque com a massagem é muito interessante.

Uma coisa importante a dizer para as famílias é sobre a criação de Espaços criativos na casa. É importante criar esses espaços e considerá-los com um espaço sagrado de criação. Ao entrar neles estamos entrando num rito, num lugar seguro para sermos vulneráveis, pois não existe nada mais vulnerável que o ato de criar e de sermos vistos, de verdade, neste ato.

Outras maneira que a Arteterapia pode ajudar:

Neste tempo de quarentena também criei outros dois trabalhos: “LEMBRARDEQUÊ! Oficina de Ativação da Memória para Idosos“; e “Mentoria de Escrita Terapêutica e Criativa“, ambos neste lugar de Atelier Criativo.

Jogo da memória para idosos: conheça os benefícios para a saúde!
A Arteterapia proporciona às famílias o cuidado com os idosos

O primeiro, Lembrardequê!, proporciona às famílias o cuidado com os idosos, um momento para eles se sociabilizarem e participarem de diversas práticas criativas e terapêuticas no intuito de exercitar a memória, bem como trabalhar suas emoções neste momento de isolamento. Está sendo um processo incrível, mas o maior desafio é quanto ao acesso. Daí a importância da família tornar-se o agente mediador que apresenta o mundo virtual ao idoso.

O segundo, Mentoria de Escrita, propõe um processo de desenvolvimento e desbloqueio da escrita num caminho que proporciona diversas práticas de leitura e escrita, dinâmicas criativas e terapêuticas, mergulho nas sensacões, sentimentos e imagens a partir do corpo, imersão no universo da Literatura, nas poesias, nas crônicas e nos contos, e termina o ciclo primeiro com um Sarau Criativo Virtual, aberto ao público.

Então, esses são os três trabalhos, com o viés da Arteterapia, que podem contribuir para as famílias e para todos que desejam atravessar esse momento complexo com mais leveza, calma, harmonia, visitando seus sentimentos, suas sensações, suas imagens inconscientes e ancestrais, cuidando do corpo, aliviando a ansiedade, brincando, sorrindo, sendo, na qualidade do tempo presente.

E para quem quiser também é possível desenvolver um processo terapêutico individual, suprindo a demanda e às necessidades mais íntimas, às vezes, desconhecidas.

Fotos: Pexels/Ilustração

Facebook Comments

Deixe seu comentário

Comentar

1 Trackback / Pingback

  1. Atividades lúdicas ajudam e estimulam a alfabetização em casa | Blog Materno - Mãe em Dupla Jornada

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.