Pé na estrada! Os melhores destinos no Rio de Janeiro

O Rio de Janeiro vai muito além de Copacabana, Ipanema, Cristo Redentor e Pão de Açúcar. Descubra lugares diferentes para conhecer dentro do estado, que tem muitas cidades com praias paradisíacas, lagoas refrescantes e serras verdinhas para relaxar e refazer as energias longe fresquinhas para na Cidade Maravilhosa. As belezas naturais estão em toda parte, não apenas na capital, mas em seu interior tão inesquecível quanto a Cidade Maravilhosa. Por isso, montamos uma lista com 10 lugares para viajar no Rio de Janeiro lugares para todos os gostos e bolsos.

Araruama 

Araruama está localizado na região dos lagos, a cerca de 120 quilômetros de distancia da capital. Os principais acessos para a cidade são feitos pelas rodovias estaduais RJ-106 e RJ-124, seguindo pela Estrada Rio Bonito-Araruama. 

A cidade possui cerca de 130 mil habitantes, e conta com um grande potencial turístico, sendo um excelente destino para quem quer curtir as férias, mas fugir um pouquinho da muvuca de alguns dos destinos mais conhecidos da região.

Araruama possui ótimas opções de passeios e é um ótimo destino turístico principalmente para famílias, pois como conta com praias formadas pela Lagoa, que possuem águas calmas, rasas e claras, perfeito para os pequenos. Mas também há outros locais interessantes para você, sua família e seus amigos aproveitarem bastante os dias em Araruama. 

cidade de Araruama também é ótima para quem gosta de praticar esportes, principalmente os esportes náuticos. Na Praia de Massambaba é muito comum encontrar vários surfistas aproveitando as ondas que se formam. Inclusive, na Praia dos Amores existe um clube náutico, onde pessoas aproveitam para curtir lanchas, jet skins, caiaques e kitesurf. A Lagoa de Araruama é ótima para quem deseja relaxar e ao mesmo tempo desfrutar de bons momentos sozinho ou entre pessoas queridas.

Não deixe de conhecer as salinas da Praia Seca e seu mar paradisíaco. Localizado a 18km do Centro de Araruama, o distrito tem uma atividade salineira intensa. A região também tem ótimas pousadas. E para quem busca hospedagem em um local que fique entre a praia e a lagoa, com estrutura completa com jardim, restaurante, piscina e, ter como plus ser uma pousada que aceita pets, a dica é a Pousada Recanto da Praia Seca.

E você pode aproveitar para dar um passeio pela Região dos Lagos e conhecer um pouco das cidades vizinhas de Araruama. Pertinho dali, a cerca de 30 quilômetros de distancia está São Pedro da Aldeia, que também conta com praias da lagoa e vários outros pontos turísticos interessantes.

Arraial do Cabo

Arraial do Cabo fica na Região dos Lagos do estado do Rio de Janeiro, bem ao lado de Cabo Frio e a 164 quilômetros da capital carioca. É uma cidade nova, já que até 1985 fazia parte de Cabo Frio. Ficou nacionalmente famosa por suas praias de mar cristalino e manso, sendo uma das imagens mais vistas e compartilhadas nas redes sociais. E agora, destacamos as principais praias de Arraial do Cabo, o que fazer, onde ficar e dicas para aproveita tudo que essa cidade da Região dos Lagos no litoral do Rio tem a oferecer.

Arraial do Cabo

As águas de Arraial do Cabo constumam ser geladas por cota de correntes fria proveniente da Antártida. Mas nada impede que em outras épocas do ano a água não esteja trincando. Enfim, difícil de prever. Em qualquer época do ano, vá para praticar mergulho. Evite feriados e fins de semana, o trânsito até as melhores praias pode ficar caótico e o estacionamento é escasso.

Central, a Praia dos Anjos não é a mias festeja da região, mas ganha em praticidade: tem restaurantes, é ponto de partida para os passeios de barco e tem fácil acesso à outras praias. Por lá, ficam a Pousada Canto da Baleia, bem em frente à praia;  a Pousada Pilar, cuja campainha é um sino de 1907 e a Pousada do Capitão, com decoração náutica. A 200m da Praia Grande, a Pousada do Timoneiro tem um farto café da manhã e uma sauna que faz sucesso após um dia se refastelando na praia. Fugindo do perfil pousadeiro de Arraial, o Hotel Mediterranee faz uma linha quase executiva, com 80 apartamentos, piscina, sauna e sala de jogos. A Pousada da Prainha, na entrada da cidade, fica um pouco afastada do Centro e muito próxima da dita Prainha.

Búzios

Búzios era uma pacata vila de pescadores quando suas praias começaram a ser frequentadas para veraneio, na década de 50. Algum tempo depois, a visita da atriz internacional Brigitte Bardot – que passou duas temporadas em Búzios, entre 1964 e 1965 – acabou revelando o balneário ao mundo.

buzios-slide2

Localizada na Região dos Lagos do estado do Rio de Janeiro, Búzios faz uma excelente dobradinha com a capital e também pode ser combinada com as vizinhas Arraial do Cabo e Cabo Frio para uma temporada pelas praias mais bonitas do litoral fluminense. 

buzios-slide3

Com o litoral todo recortado, Búzios é cheia de pequenas praias com acessos não tão convencionais.

Búzios RJ: Dicas e Roteiro de Viagem em 4 Dias

Azeda e Azedinha, por exemplo, são pequenos recantos para quem gosta de um dia a beira-mar.

Devido à pandemia, a dica é consultar um agente de viagens ou ligar para as pousadas antes de ir. E para evitar aglomeração, típida em muitas praias do Rio, evite viajar na alta temporada do Verão carioca e feriados.

Cabo Frio

Cabo Frio é conhecida por suas praias de águas cristalinas, areia branca e fina e por ser um destino muito procurado no Réveillon e Carnaval.

Vista do Farol da Lajinha em Cabo Frio

Localizada na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, distante 155 quilômetros da capital carioca, as viagens costumam levar entre 2 ou 3 horas, de acordo com o meio de transporte escolhido. Entre fim de março e setembro formam o período ideal para quem quer estar em locais com mais tranquilidade e silêncio, bem como visitar outros lugares sem lotação.

Faz calor em qualquer época do ano e mesmo os dias chuvosos são simpáticos. Mas, aí fica uma curiosidade: como o próprio nome da cidade sugere, as águas de Cabo Frio são geladas e no inverno ainda mais. Se água fria é um desafio para você, prefira ir nos meses mais quentes, quando a temperatura passa de 35º.

Praia do Forte em Cabo Frio

Conservatória

Conservatória é a terra da Seresta dentro do estado do Rio de Janeiro. É pura tranquilidade e aconchego. Teve o seu passado de glória durante o ciclo do café, do qual ainda restam fazendas e monumentos para recontar a história. Mas não foi isso que tornou o distrito conhecido nacionalmente. O que deu fama ao lugar foram as serestas e serenatas, costumes medievais que chegaram aqui com a corte dos imperadores e virou tradição que perdura até os dias de hoje.

Conheça Conservatória RJ - Vilarejo Hotel Fazenda

Durante o dia, a dica é passear de charrete para apreciar as construções, como a estação de trem de 1883, a Igreja Matriz de Santo Antônio e os espaços culturais dedicados à música. O Museu Vicente Celestino reúne fotos, discos e objetos pessoais do cantor e também de sua mulher, a cantora lírica, cineasta e escritora Gilda de Abreu. Já no Museu Sílvio Caldas, Gilberto Alves, Nelson Gonçalves e Guilherme de Brito, as fotos, os discos e objetos pessoais dos artistas contam um pouquinho da carreira de cada um.

Cine Centímetro, Conservatória - Veja dicas no Férias Brasil

As atrações de Conservatória, porém, não se restringem ao tema seresta. No Cine Centímetro, a sessão única de sábado é concorrida e leva à tela musicais americanos dos anos 1950 e 1960.

As fazendas de café da região também garantem a viagem ao passado. Algumas estão preservadas e são abertas à visitação. É o caso da Fazenda Florença, de 1852, que mantém o elegante mobiliário de época, além de piso de peroba rosa, porcelanas e cristais.

Lumiar e São Pedro da Serra

Escondidas no meio das montanhas, as vilas de Lumiar e São Pedro da Serra chamam a atenção pela rusticidade cercada de verde, pela simplicidade charmosa de seus restaurantes, lojas de artesanato e pelas opções de atividades em meio à mata Atlântica. Entre elas, caminhada, rapel e passeios de jipe, a cavalo ou de bike.

Lumiar & São Pedro da Serra

Separadas por apenas cinco quilômetros, Lumiar e São Pedro se complementam. Enquanto a primeira abriga belas cachoeiras, poços e rios perfeitos para a prática de canoagem, bóia-cross e rafting; a segunda capricha nas trilhas e em um suave movimento noturno nos finais de semana, concentrado nos restaurantes.

Em Lumiar, não deixe de curtir o Poço Feio, indicado para quem viaja com crianças, o encontro dos rios Macaé e Bonito, a bela cachoeira do cânion Indiana Jones e os trekkings rumo às pedras Aguda e Riscada. Já em São Pedro, não perca as trilhas que ligam a vila aos arraiais de Boa Esperança, São Bento e Vargem Alta. O ideal é que faça isso acompanhado por uma equipe de guias que conheça o local, assim, além das belezas, você terá acesso as curiosidades do local.

“São grandes riquezas da natureza. Muitas paisagens belas e trilhas com vários níveis de dificuldade”, explica Carol, agente de turismo da Serra a Cima, em Lumiar. E para quem busca hospedagem em um local aconchegante, na beira do riacho, com direito a dormir e relaxar ao som de pássaros e som de águas correntes, a dica é a Pousada Flor do Mato, há 10 minutos à pé do Centro de Lumiar.

São Pedro da Serra é um destino muito especial, pois para os seus moradores é lá que encontra-se “toda a paz do universo”. O lugar tem realmente uma energia mística muito forte, que é retratada no artesanato local.  À noite, além da tranquilidade, a famosa vila dispõe de variadas atrações musicais que podem ser apreciadas em bares e restaurante. Estes, além da música, apresentam também boas opções gastronômicas que vão desde as famosas pizzas com massa de aipim, às receitas mais elaboradas. Em São Pedro, diversos meios de hospedagem oferecem excelentes acomodações garantido todo o conforto necessário pra quem quer se reenergizar.

Paraty

Batizada com o nome de um peixe local, Paraty fica na costa sudeste do Brasil, 200 quilômetros ao sul do Rio, com a Serra da Bocaina ao fundo. O centro da pequena cidade colonial é um monumento histórico nacional com prédios bem preservados em suas ruas de pedestres. Saia de barco pela baía até as inúmeras ilhas e enseadas próximas. Explore plantações de cana-de-açúcar e caminhe ou pegue um trem através da mata atlântica. Fique de olho nos macacos que circulam pelas ruas de pedra.

Paraty dicas

O extremo sul do litoral fluminense se caracteriza por verões quentes e chuvosos e invernos sujeitos a ondas de frio, exatamente como o litoral norte paulista, região com a qual compartilha o paredão da Serra do Mar, que retém a umidade responsável pela existência da mata atlântica.

Paraty dicas

Em qualquer época do ano, Paraty estará mais charmosa e aprazível fora de feriadões e de férias escolares. A cidade é especialmente mágica em dias de semana, quando a densidade demográfica de visitantes é pequena, e você fica mais à vontade para zanzar pelo centro histórico e descobrir seus segredos.

O cenário utilizado nas festas religiosas, como a do Divino, é o mesmo onde a turma brinca o Carnaval, os fãs da branquinha degustam a bebida no Festival da Cachaça e os intelectuais badalam durante a concorrida Festa Literária Internacional, a Flip.

Para conhecer a bonita baía de Paraty e suas ilhas, a dica é fazer um passeio de barco – lanchas e escunas partem todos os dias do cais. Já na vila de Trindade, a 20 quilômetros, lindas praias selvagens e acessíveis por trilhas, como a do Sono e do Cachadaço, atraem a turma jovem e aventureira.

Penedo

Os meses de outono e inverno costumam ser disputados em Penedo. Basta cair mais a temperatura que os casais já correm para se refugiar no charmoso município, a 156 km da capital e a 260 km de São Paulo. A atmosfera lembra um bocado os lados sulistas do Brasil, que parecem respirar um ar europeu desde a intensa imigração no passado.

Compras em Penedo RJ - Lista de Lojas e Shoppings com Preços

A cidade margeada pela vegetação da Serra da Mantiqueira agrada não apenas quem busca por sossego na natureza, mas também os adeptos do ecoturismo, que ali encontram terreno fértil para fazer trilhas, tomar banho de cachoeira, andar a cavalo e quadriciclo.

Estradas | Penedo - A Pequena Finlândia

O turismo se revelou como a verdadeira vocação de Penedo, e fez com que as primeiras pensões caseiras se transformassem em uma rede de hotéis, restaurantes, lanchonetes e bares, além de várias lojas.

Atualmente existe uma grande preocupação de preservar as marcas da presença finlandesa. Para isso tem atuado o Clube Finlândia, fundado em 1943, com bailes aos sábados, onde se apresenta o grupo Penedon Kansantanssin Ystävät, e o Museu Finlandês da Dona Eva, onde podem ser vistas através de peças antigas e modernas a arte e a cultura da Finlândia. Alguns restaurantes e lojas de artesanato também mantém opções finlandesas.

A região do Alto Penedo abriga cachoeiras formadas pelas águas limpas do Rio Preto. Quanto mais afastadas do Centro, mais desertas se tornam as quedas e as piscinas, excelentes para banho.

Petrópolis

Cidade Imperial, região de temporada de veraneio da família imperial nos tempos de Dom Pedro II, Petrópolis possui palácios foram erguidos aos montes e hoje a cidade preserva várias construções desse gênero, algumas abertas à visitação como o Museu Imperial, que exibe mobiliário de época no antigo palácio do imperador do século XIX.

Essa atmosfera imperial repleta de casarões antigos e arquitetura refinada, aliada a deslumbrantes paisagens montanhosas, fez crescer o turismo na cidade, trazendo pessoas em busca de requinte e sossego. Uma oportunidade de voltar no tempo e conhecer um importante período da história do Brasil, desfrutando de um pólo de pousadas charmosas e gastronomia de primeira.

Petrópolis: restaurantes, hotéis, palácios, passeios e mais | Viagem e  Turismo

Petrópolis tem vários distritos ao longo da BR-040 e da Estrada União e Indústria. Se a ideia é hospedar-se nos arredores, vir de carro é fundamental. Itaipava, a 17 km do Centro, tem bons restaurantes e lojas, enquanto que Araras e Vale do Cuiabá, 8 km e 11 km distantes de Itaipava, são refúgios de casais em busca de sossego. Ônibus urbanos atendem essas regiões, mas prepare-se para perder muito tempo em deslocamentos. Na área central ficam as principais atrações da cidade e dá para fazer tudo a pé.

Petrópolis - TOP 10 Dicas de O que Fazer - Museus, Cervejarias...

A começar pela a história: o apelido da cidade foi cunhado pelo ex-presidente João Figueiredo graças ao papel de Petrópolis durante a formação do Império Brasileiro. De acordo com a Secretaria de Turismo, a região onde a cidade cresceu impressionou D. Pedro I durante suas viagens ainda nos anos 1820, e o então imperador compraria uma fazenda na região.

Aberto o Natal Imperial em Petrópolis — Beer Art - Portal da CERVEJA

Essa história se mostra para os turistas por meio de belas construções como o Palácio de Cristal, onde ocorrem exposições e eventos, ou então o Museu Imperial e o Palácio Rio Negro.

O que fazer em Petrópolis: 20 pontos turísticos da Cidade Imperial

Essas atrações, aliadas às fábricas cervejeiras de marcas como a Bohemia e às áreas verdes que pontilham o mapa da cidade, como o Parque Natural Municipal, renderam a Petrópolis uma posição no topo do ranking turístico do Brasil.

Visconde de Mauá

Um clima europeu de montanha maravilhoso, acompanhado das mais belas paisagens que você já viu. Localizada na parte alta da serra da Mantiqueira e aproximadamente 1200 metros de altitude.

A região, repleta de cachoeiras, rios e piscinas naturais de águas límpidas e cristalinas, está entre as cidades do Rio de Janeiro e de São Paulo em uma área de proteção ambiental na Serra da Mantiqueira na divisa com o Parque Nacional de Itatiaia. Neste cenário encontra-se sofisticação, proporcionado por ótimas pousadas, bares e restaurantes.

A região de Visconde de Mauá é composta por 3 vilas principais: Visconde de Mauá, Maringá e Maromba. De forma mais ampla, o nome Visconde de Mauá é atribuído ao conjunto das vilas de Mauá, Maringá e Maromba e seus diversos vales, como o Vale das Cruzes, do Pavão, Alcantilado e Grama.

A região compreende parte dos municípios de Resende-RJ, Itatiaia-RJ e Bocaina de Minas-MG. As vilas ficam em média, a 40 km das sedes desses municípios. Visconde de Mauá tem cerca de 6 mil habitantes. A principal atividade econômica da região é o turismo, com mais de 100 estabelecimentos de hospedagem e dezenas de restaurantes especializados em trutas e receitas à base de pinhão.

São cenários fascinantes, cachoeiras deslumbrantes, uma fauna espetacular, parques ecológicos, mirantes encantadores, uma gastronomia de dar água na boca, pousadas maravilhosas, artesanatos exclusivos e não podemos esquecer do nosso cartão-postal, nossa magnífica “Pedra Selada”.

Facebook Comments

Deixe seu comentário

Comentar

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.